sábado, 2 de fevereiro de 2013

Recomeçar



Hoje vou recomeçar. Vou pegar em todas as pontas do que ficou solto e uni-las num laço apertado. Vou procurar perceber o que correu mal. Juro que irei tentar encontrar as razões. Que nada ficará por desvendar.
Hoje vou arrumar as gavetas do pensamento e soprar o pó dos sonhos que ficaram adormecidos. Vou escrever aquela carta que as mãos sempre desejaram redigir. Vou gritar bem alto a palavra que alguém – talvez eu mesma – me proibiu dizer. Sim, hoje irei sair à rua e procurar-me, onde quer que esteja.
Vens comigo? Há sempre espaço ao meu lado para ti, se quiseres ajudar. O caminho será longo, não te minto. Há demasiadas perguntas que me pedem ainda resposta. São tantas as linhas que me pedem para ser escritas.
É difícil voltar atrás para seguir em frente. Mas é isso que faz deste um recomeço. E é impossível construir o caminho do futuro sem acordar esse passado que ficou adormecido num pesadelo.

1 comentário:

Mário disse...

Encontra-te a ti mesmo.