sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

I just want you, to know who I am...




Há alturas em que a vida nos obriga a uma reflexão. Alturas em que, por mais que queiramos, o sol já não parece brilhar da mesma forma, e a lua estranhamente parece sozinha no escuro da noite. Mesmo que para todos os outros estejam milhares de estrelas em seu redor.
Há alturas em que os caminhos não se cruzam e a estrada parece monótona, em linha recta, rumo a um horizonte que nem se vislumbra. Alturas em que dos dois lados do olhar, não surge uma luz, nem uma pista daquilo que é certo ou é errado.
Há momentos em que a chuva cai incessantemente. Em que não surge um único abrigo de baixo da copa de uma árvore e a água nos lava o corpo e a alma, inundando-nos até o coração. Alturas em que nos apetece que essa chuva nos arraste pelo caminho com as folhas secas, para não custar tanto caminhar.
Há alturas em que as palavras perdem os traços, a fala perde a voz e os dedos se tornam hirtos, incapazes de pegar na caneta e deixar um rasto de tinta pelo papel.
Há momentos em que olho para ti e não encontro os teus olhos. Em que o teu corpo toca o meu, mas sou incapaz de sentir a tua pele. Momentos em que sou incapaz de sentir a minha...
E, mesmo nessas alturas, mesmo quando fecho os olhos para adormecer num pesadelo menos doloroso que este em que me vês de olhos abertos, sinto que continua a valer a pena. Continua a valer a pena esperar que o sol brilhe como dantes, que as estrelas renasçam, que a estrada se cruze com a tua, as palavras ganhem significado e os teus olhos mantenham os meus abertos.
Acho verdadeiramente que sim....

3 comentários:

Ricardo Pinto disse...

Ah, mas claro que vale a pena! "(...)tudo vale a pena/ Se a alma não é pequena."
Estou a ver que pesquisaste e descobriste os Radiohead :)

uma vida normal disse...

É sempre bom ter alguma esperança não é? Senão o que andamos nós aqui a fazer?
Como ouvi a Daniela Ruah dizer "Se não deserjamos o topo não chegamos nem a metade".
Já tive momentos em que parece que nada vale a pena, mas depois passa. A visão optimista do meu ser acaba por vencer :)

uma vida normal disse...

O meu sonho é escrever como tu :D