quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Aquele lugar


Eu tenho um sonho. Sei que não o podes ver. Não sou capaz de to contar, desculpa. Há segredos que são demasiado secretos para serem delineados em palavras que mais não fazem do que feri-los com o peso da realidade.
É por isso que, nas tardes frias em que se vêem rasgos de azul do céu de Inverno, vou até àquele lugar à beira-mar. Ali sinto verdadeiramente que vale a pena. Sinto que o outro lado do oceano não é tão inalcançável como parecia, nem o medo tão poderoso.
Há alturas em que aquele lugar é o melhor companheiro: para me encontrar comigo mesma e assim te poder encontrar a ti. Naquele lugar, que mais ninguém conhece, sou forte, porque o meu sonho parece possível…

3 comentários:

Mário disse...

e não nos revelas o teu sonho?

Ricardo Pinto disse...

There is always a 'somewhere only we know". Right?

Samuel Pimenta disse...

E quão fortes somos quando sentimos que os sonhos são possíveis, não é?
É sempre um privilégio ler-te.
Tudo de bom.